LIBERDADE DE OPINIÃO

O objetivo desse blog não é criticar negativamente as crenças e conceitos de outrem. É um exercício de reflexão com o mais puro sentimento de liberdade e de amor ao próximo. São textos de um mero estudante descobrindo o universo que vivenciamos.



quinta-feira, 21 de março de 2013

UM SERVIÇO SILENCIOSO



Aquela luz que penetra nossa mente nos deixando desperto, com uma sensação de misto de inteligência e sabedoria, tornando nosso raciocínio leve, sereno... Dando-nos força e misericórdia para trabalharmos com bondade. Ora, nem precisamos dizer para alguém o que estamos sentido. Essa luz é fruto de nossa harmonização com o nosso EU INTERIOR.

Yogi Kharishnanda¹ nos ensina... O homem pacífico venceu sua personalidade e os incitamentos, sendo sábio aquele que conseguiu conhecer sua natureza interior. Respeitando as palavras divinas e as guardando no seu coração.

Essa caminhada interna desencadeia reações importantes em nosso corpo físico, uma espécie de fonte da juventude. Muda comportamentos e agrega valores antes desprezados. Essa caminhada esotérica nos permite lustrar ou polir nossa vida exotérica.

É importante percebemos que durante nossa elevação já demos passos em direção ao nosso EU INTERIOR e lá encontrarmos nosso mestre, mas nossa retidão durante essa caminhada é a chave para que possamos desfrutar da luz simbólica do LESTE. Assim como nasce a luz do sol, devemos nos preparar para o trabalho silencioso, pois não apenas devemos receber os raios luminosos, mas como um reflexo deles na água corrente, propagá-los para as outras pessoas. Para isso é importante nosso serviço externo, em templo, mesmo que simples, mas que simbolicamente estamos defendendo a causa a qual realmente acreditamos e que contemplaremos durante essa vida, mesmo que depois paremos para descansar... Já foi internalizado... Saindo um pouco do nosso santuário pessoal, nosso sanctum ou nosso oratório, devemos servir como oficiais, ou melhor, como verdadeiros cavaleiros da távola, os quais vestiam seus aventais para SERVIR a uma causa nobre.

Se você já se sente agraciado pelas oportunidades que a vida vos deu para SERVIR, nunca ache que não podes fazer mais ou que acabou seu tempo, apenas suas forças foram ou serão renovadas para seguir caminhando em outro estágio. Assim como o sagrado é importante para nós... Nós somos importantes para o sagrado.

Devemos SERVIR ao menos uma vez por dia ou uma vez por semana, não devemos parar, pois uma Egrégora forte é aquela que tem homens disciplinados cuidando do seu bem comum.


Nota:
1 – Contexto extraído do livro “O evangelho de BUDA”. Editora Pensamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário