LIBERDADE DE OPINIÃO

O objetivo desse blog não é criticar negativamente as crenças e conceitos de outrem. É um exercício de reflexão com o mais puro sentimento de liberdade e de amor ao próximo. São textos de um mero estudante descobrindo o universo que vivenciamos.



quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

ORDEM


O dicionário Aurélio define ORDEM “1. Disposição conveniente dos meios para se obterem os fins. 2. Boa disposição, ordenação. 3. Regra ou lei estabelecida.”

No livro “O interlúdio consciente” escrito por Ralph M. Lewis, FRC, no capítulo de Lei e de Ordem. Ele cita o exemplo da uniformidade e sua contribuição para conceber ordem dos objetos do espaço. Utilizaremos moedas para representar uma de suas idéias sobre a ordem:

1. Uma porção de moedas misturadas, essas, sem uniformidade de cor, valor e tamanho;











2. As moedas já separadas por tamanho. Permitindo um esboço conceitual a respeito da ordem dos objetos no espaço;











3. As moedas já são apresentadas por tamanhos alternados, atribuindo uma ordenação espacial;











4 – A ordenação final das moedas deve ser tão bem definida para o observador, tanto quanto o valor das próprias moedas;











Ordenação e conceito andam juntos. As moedas com o tempo mudam, por perda de valor ou novos valores para facilitar o troco nos estabelecimentos comerciais.

Periodicidade da mudança é quando, mesmo que por um ciclo regular, os objetos são transformados no que diz respeito as suas características físicas.

        “De nada serve modificar-se com austeridades. Mais vale meditar sobre a lei da verdade.”
                                         Yogi Kharishnanda (O Evangélio de Buda)

No livro Alquimia Mental também escrito por Ralph Lewis, ele acrescenta: “Muitas coisas que o homem observa e lhe parecem ter um começo são, na verdade, apenas uma transição de um estado anterior.”

Do plano de idéias para o plano de objetos materiais existem formas (criação mental). Tratá-las com ordenação, permite ao homem entender dentro de uma lógica, a qual poderá ser meramente conceitual.

A ordem está implicita no Caos, mesmo que num cenário caótico há ordem, pois o ciclo evolutivo está ordenando a sua própria experiência. Quando dizemos aconteça o que acontecer que tudo será para nosso próprio bem, é porque uma lei universal está se cumprindo.

3 comentários:

  1. Esta parte em particular da Ordem implícita no Caos em muito me interessa. Nosso sistema nervoso, com sua limitação perceptual, nos obriga a ver as coisas em polos. O Uno é, como o nome diz, sem divisões. O Caos é erroneamente chamado de Desordem, já que a palavra em grego lembra mais a idéia de Potencial do que a de Falta de Organização.Portanto o que se oõe à Ordem é a Desordem, ou seja, a perda da Ordem antes estabelecida dentro de certos parâmetros. Caos deveria ter com contrapartida o Manifesto, já que a idéia de Potencial se iguala a idéia de Imanifesto, ou melhor, Não Diferenciado, e não necessariamente, Desordenado. Em suma O que pode ser qualquer coisa é diferente do que É apenas uma coisa e esta coisa pode estar manifestada de forma Ordenada ou Desordenada.É isso.

    ResponderExcluir
  2. Da Wikipedia:
    Caos (do grego Χάος, transl. khaos) é, segundo Hesíodo, a primeira divindade a surgir no universo, portanto o mais velho dos deuses.[1] A natureza divina de Caos é de difícil entendimento, devido às mudanças que a ideia de "caos" sofreu com o passar das épocas.
    Inicialmente descrito como o ar que preenchia o espaço entre o Éter e a Terra, mais tarde passou a ser visto como a mistura primordial dos elementos.[2] Seu nome deriva do verbo grego χαίνω, que significa "separar, ser amplo", significando o espaço vazio primordial.
    O poeta romano Ovídio foi o primeiro a atribuir a noção de desordem e confusão à divindade Caos.[3] Todavia, Caos seria para os gregos o contrário de Eros. Tanto Caos como Eros são forças geradoras do universo. Caos parece ser uma força mais primitiva, enquanto Eros uma força mais aprimorada. Caos significa algo como "corte", "rachadura", "cisão" ou ainda "separação", já Eros é o princípio que produz a vida por meio da união dos elementos (masculino e feminino).

    ResponderExcluir
  3. Amigo Fernando: Só passei pra te avisar que, seguindo seu exemplo, separei minhas poesias em um blog a parte chamado "poetica mariana", no endereço "www.poeticamariana.blogspot.com".Aguardo sua visita e comentários.PP.Mario

    ResponderExcluir